Basta da loucura da beleza!

Basta da loucura da beleza!

19/02/2016 8 Por Patricia Zapani

Nos dias de hoje temos visto vários movimentos feministas se levantando e cada dia se fortalecendo mais. Isso é algo incrível! Não sou uma feminista, mas amo ser mulher e luto para ver mulheres cada vez mais fortes e enraizadas em suas verdadeiras identidades, e não em padrões injustos impostos pela sociedade.

Como quase toda mulher, levei algumas pancadas pra finalmente entender isso e me render às verdades que escrevi e se você, leitora, me permitir chegar ao seu coração com pelo menos uma dessas palavras, eu vou comemorar eternamente!

Cada mulher tem sua beleza interna e externa, que fica cada vez mais evidenciada quando ela se enxerga, se conhece, se aceita, se ama, é apenas ela mesma e busca desenvolver todo seu potencial.
Não existe um padrão. Existem biotipos diferentes. Existem pessoas diferentes. Existem personalidades diferentes. A individualidade é linda e real!

Não queira ser o que a mídia chama de “mulher linda e perfeita”, porque é uma cultura de beleza injusta! Você já é perfeita!
Amo ser mulher porque somos fortes e ao mesmo tempo vulneráveis. Amo maquiagem e batons escuros, porque acho que deixam meus dentes mais brancos. Hahaha. Amo fazer cachos às vezes para dar um up no look, mesmo que meu cabelo liso demais não segure e acabe fazendo meu ‘coquezinho no alto da cabeça’. Amo lutar kickboxing porque, além de exercícios físicos serem importantes pra saúde, adoro a sensação de ‘andando nas nuvens’ quando saio da aula. Tive que dar uma parada porque quase rompi o ligamento do joelho direito e quando decidi voltar tive que tirar a vesícula, agora preciso esperar uns meses pra voltar com tudo! Amo correr porque libero todas minhas energias e me sinto renovada!

Mas descobri que o segredo é se sentir segura e confortável com você mesma, com sua identidade. Com ou sem maquiagem. Com o cabelo bagunçado ou nos “trinques”. É se respeitar e não se tornar prisioneira de padrões impostos. É entender que não temos que nos pressionar e correr para conquistar um “rosto ou corpo perfeito”, agradar os outros, e menos para competir com as outras mulheres.

A comparação é a prova de que lá no fundo – ou talvez no topo – do nosso coração há uma raiz de orgulho que nos traz insegurança.
“Correr contra nós mesmas para nos superar, essa é a corrida mais saudável e que de verdade vale a pena!”
Cada mulher carrega uma luz ~que é mais “poderosa” que qualquer filtro do instagram~ que se apaga ou brilha mais de acordo com a aceitação pessoal e estado interno.

Imagina um monte de mulheres brilhando juntas, sem competição, se apoiando e não falando mal umas das outras??? É um dos meus sonhos!
Portanto, mulheres: o melhor que podemos fazer por nós mesmas é enxergar nossos valores e qualidades e não associá-los com a balança, mas potencializá-los sendo a melhor versão de nós mesmas!
Sim, vamos ser disciplinadas, cuidar do corpo, da saúde, do intelecto, mas não vamos esquecer de lembrar que já somos amadas, que amor próprio é necessário e que nos sentir confortáveis com nós mesmas é importante.
Vamos descobrir o melhor que carregamos e focar nisso, vamos nos libertar e não ficar presas tentando ‘consertar alguma falha de fabricação’ que a mídia disse que temos.

Vinícius de Moraes, concordo que beleza é fundamental, mas acrescento que ela vem de dentro pra fora! Belas são aquelas que são gratas pela vida, pelo amor, pela família, que transparecem a paz interior e a força de serem ‪#‎mulheresdeverdade! ❤